Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SANTOS, Mulher, Portuguese, English, Arte e cultura, Cinema e vídeo, Literatura
Outro - jampawlak@gmail.com

Histórico
    Votação
    Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
    UOL - O melhor conteúdo
    BOL - E-mail grátis
    Irmas Mikitas
    Cinema da Alexandra Pawlak
    Agnes Pawlak Moda.com
    Futura
    Climatempo
    Cartas Para Marie Curie
    facebook jam pawlak
    @jampawlak
    ONHU em Resenha
    Jam Pawlak em Resenha







    Dia Mundial do Meio Ambiente e o Consumo Consciente



     Escrito por Jam Pawlak às 01h17
    [] [envie esta mensagem] []



    Nas Ondas Da Leitura

    Happy Hour de lançamento do Projeto Cultural Nas Ondas Da Leitura na Livraria Porto das Letras

    Dia 25 de janeiro de 2013 -das 17:00 às 21:00 horas 

    Av. Senador Pinheiro Machado, nº 1024 Santos SP Brasil

    “Toda vida merece um livro.”

    Mario Vargas Llosa

    O Projeto Nas Ondas da Leitura da Organização Neo Humanitarismo Universalista almeja compartilhar o livro e a leitura , promovendo um encontro entre poetas, surfistas e leitores , através de atividades literárias divertidas, porque acreditamos na celebração da troca de experiências entre as pessoas, na sustentabilidade e na esperança.

    Vamos ouvir histórias de poetas inspirados pelas ondas do mar... 

    Vamos ouvir histórias de surfistas descrevendo o aprendizado da arte das ondas...

     Realizaremos leituras públicas da Revista Fluir, a maior revista de Surf do Brasil, e de livros escritos por surfistas, com destaque especial para as seguintes obras:

    - “Outras Ondas” de Fred d’ Orey;

    - “O Surfista Peregrino” de Sidão Tenucci;

    - “Pelo Amor” de Kelly Slater;

    Nas Ondas da Leitura: Celebrando  a Cultura do Surf em Santos! Happy Hour na Livraria Porto das Letras com lançamentos exclusivos do Grande Poeta Amorim e do Mestre do Surf Cisco Araña! Convidados muito especiais. Simplesmente imperdível!

    Noite de autógrafos do Grande Poeta Amorim.

    Noite de autógrafos do Mestre do Surf Cisco Araña.

    Apoio Cultural: 

    Realização:

     

     

     



     Escrito por Jam Pawlak às 13h48
    [] [envie esta mensagem] []



    Celebrando o Ano Internacional da Cooperação pela Água

     



     Escrito por Jam Pawlak às 16h33
    [] [envie esta mensagem] []



    Ano Internacional da Cooperação pela Água

     

     

     

    "Há dois mil anos, “eles”, desceram pelos vales dos Rios Madeira  e Guaporé, seguiram pelas praias do oceano, pelos vales dos Rios Araguaia e Tocantins;

    Há mil anos, “eles”, exaustos da longa jornada se reencontraram percorrendo os mesmos Rios: Tietê e Paranapanema;

    “Eles”, povos indígenas, que deixaram a Cordilheira Oriental Colombiana há séculos, mudaram de rumo, e deslocaram-se mais ao Sul, repousando  às margens do grande Rio Tietê;

    “Eles”, Tupis-Guaranis, contemplaram com imensos olhos de gratidão toda a beleza da “Mãe do Rio”, capaz de orvalhar com a ajuda do vento os  imensos vales onde germinaram as sementes das quatro carnaúbas;

    I – Somos os Defensores das Águas, preservadas, ainda no leito das suas nascentes por nossos antepassados indígenas em movimento,  “Anhembi”, “Ipiranga”,  “Tamanduateí”;

    II – Somos os Defensores das Águas, como fontes de vida para as futuras gerações, “Guarapiranga”, “Paranapiacaba”, “Pinheiros”;

    III – Somos os Defensores das Águas, lutando em prol da preservação dos córregos de água potável de norte a sul;

    IV – Somos os Defensores das Águas, guerreiros destemidos, humanizados pelo murmúrio dos riachos e dos igarapés que avançam calmamente entre as montanhas do leste e do oeste;

    V – Somos os Defensores das Águas e das cachoeiras imaculadas, que saciam a sede do corpo e da alma dos viajantes, desde o princípio dos tempos;   

    VI – Somos os Defensores das Águas, almejando contribuir com os nossos talentos para a construção da sustentabilidade e da esperança;

    VII – Somos os Defensores das Águas, acreditando no ideal maior : Água para todos os habitantes do Planeta Terra;

    VIII – Somos os Defensores das Águas, mobilizando seres humanos, mesmo diante dos portões de ferro, lacrados pelos séculos do desperdício;

    IX – Somos os Defensores das Águas, nossos sonhos inspirarão outros sonhos, repletos de lírios brancos, recém-nascidos, nos campos e jardins, ainda molhados pela generosidade das fontes das águas minerais;

    X – Somos os Defensores das Águas e do verdadeiro amor pela preservação das espécies, aqueles que amam se regeneram, aqueles que amam compartilham, delicadas  gotas de chuva, que deslizaram suavemente das nuvens brancas para repousarem no magnífico tapete azul do Oceano Atlântico, além do arco-íris." 

    Lançado oficialmente no Dia Mundial Da Água de 2012 pela Organização Neo Humanitarismo Universalista. Rede de Voluntários de Pais e Professores. 

     A Organização Neo Humanitarismo Universalista, informa que em dezembro de 2010, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou 2013 -  Ano Internacional das Nações Unidas da Cooperação pela Água, em virtude da Resolução A/RES/65/154. Seguiu-se à proposta submetida por um grupo de países, iniciada pelo Tajiquistão. Foi decidido que o Dia Mundial da Água 2013, celebrado em 22 de março, também terá como tema a Cooperação pela Água. O tema é inédito, o que ressalta sua importância primordial e confere particular relevância a este 20º Dia Mundial da Água.

    Vamos continuar compartilhando o Manifesto Dos Defensores Das Águas da Organização Neo Humanitarismo Universalista, a Cooperação pela Água em prol da Paz:



     Escrito por Jam Pawlak às 00h07
    [] [envie esta mensagem] []



    Outubro Rosa No Cristo Redentor



     Escrito por Jam Pawlak às 01h20
    [] [envie esta mensagem] []



    Outubro Rosa No Orquidário



     Escrito por Jam Pawlak às 01h13
    [] [envie esta mensagem] []



    Classificação Final do Concurso Cultural Cartas Para Marie Curie

    É  com emoção que anunciamos os vencedores do Concurso Cultural Cartas Para Marie Curie, foram mais de duas mil cartas recebidas, “Cartas” que representam o melhor da juventude do Brasil:

    1º lugar: Larissa da Silva Sanches, Santos, SP.

    2º lugar: Ana Carolina Barrionovo, Pitangueiras, SP.

    3º lugar: Lavínia Franco Vicente, Santos, SP.

    4º lugar: Marcos Vinícius Marin, Pitangueiras, SP.

    5º lugar: Isabella Klimeika Amorim, Santos, SP.

    6º lugar: Geisy Kelen Plodowski,

    7º lugar: Leonardo Chaves de Oliveira, Pitangueiras, SP.

    8º lugar: Lia Ayumi Takiguchi, Paranaguá, PR.

    9º lugar: Taynara Freire, Arapiraca, AL.

    10º: lugar: Ana Carolina G. Hauck, Santos Dumont, MG.

    11º lugar: Raquel Roepcke, Rio do Sul, SC.

    12º lugar: Carolina Rocha, Vila Velha, ES.

    13º lugar: Luana Constantino Jamerino, Maringá, PR.

    14º lugar: Gabriel Carvalho Ripamonte, Pitangueiras, SP.

    15º lugar: Marcela Silva Alonso, Santos, SP.

    16º lugar: Gabriela Kitzberger, Rio do Sul, SC.

    17º lugar:Jéssica Alves, Arapiraca, AL.

    18º lugar: Ana Carolina Salvador, Rio do Sul, SC.

    19º lugar: Kaio Tadeu Rodrigues, Pitangueiras, SP.

    20º lugar: Bruno César Waltrich, Rio do Sul, SC

    21º lugar: Amanda D. Prim, Rio do Sul, SC.

    22º lugar: Felipe Martins, Maringá, PR.

    23º lugar: Teresa Cristina, Rio do Sul, SC.

    24º lugar: Júlia Baggio, Rio do Sul, SC.

    25º lugar: Bárbara C. Pereira Mello, Pitangueiras, SP.

    26º lugar: Jennifer Ponticeli, Rio do Sul, SC.

    27º lugar: Geise Carolina Marim, Pitangueiras, SP.

    28º lugar: Matheus Carvalho de Matos, Ibitiúva, SP.

    29º lugar: Bianca Adami Moura, Pitangueiras, SP.

    30º lugar: Vitória S. Mascagni, Pitangueiras, SP.

     



     Escrito por Jam Pawlak às 23h54
    [] [envie esta mensagem] []



    Tributo à Maria Sklodowska-Curie no MuBE

    Agata Pilitowska, Dr. Jacek Such e Maria Nowotarska no Teatro do MuBE. Foto: Fabrício Valverde, Laboratórios Encantados.

    A apresentação teatral "Radiação - a História de Maria Sklodowska-Curie" realizada no último dia 30 de agosto no Teatro do MuBE foi um grande sucesso de público e de crítica. As atrizes, Agata Pilitowska e Maria Nowotarska emocionaram a platéia com a extraordinária história de Maria Sklodowska-Curie, e gravaram uma participação especial na produção cinematográfica "Laboratórios Encantados", da diretora Érica Rodrigues.

        

    Em noite de gala do Teatro Polonês do Canadá em São Paulo, a ilustre presença de Mirian Tozzi de Águas de Lindóia, cidade que Maria Sklodowska-Curie visitou quando esteve no Brasil. Mirian Tozzi também é uma notável personagem da produção cinematográfica Laboratórios Encantados. Um verdadeiro tributo cultural para a extraordinária cientista Maria Sklodowska-Curie, com toda a força do Elemento Água, de Águas de Lindóia para o MuBE e para o Mundo. Foto: Danilo Pimentel, Laboratórios Encantados. 

    Congratulações ao MuBE, Consulado Geral da República da Polônia em São Paulo, Associação Polonesa Educativo Cultural em São Paulo, Organização Neo Humanitarismo Universalista, Querô Filmes, Tu I Teraz W São Paulo - Informativo da Comunidade Polonesa, All Comm Partners Comunicação Estratégica, a3Comunicação, CRQ4, MCM Proesp. Teatro, cinema e ciência sem fronteiras.



     Escrito por jampawlak às 00h55
    [] [envie esta mensagem] []



    Radiação: A História de Maria Sklodowska Curie

     

     

    Radiação: A História de Maria Skłodowska Curie. Foto: Divulgação. Realização: Consulado Geral da República da Polônia em São Paulo, Associação Polonesa Educativo Cultural em São Paulo e Museu Brasileiro Da Escultura, MuBE.

    “O que foi feito nunca é percebido e só é visto aquilo que ainda resta para se fazer.”

    Maria Sklodowska Curie

    Uma peça extraordinária para uma mulher extraordinária. Baseada no seu talento, na sua perseveranca e na vontade de descobrir os misterios da natureza, mostra todo trabalho da vida desta mulher. Maria Curie, que trabalhou primeiramente com seu marido, Pierre Curie, e depois sozinha, Maria descobriu dois elementos químicos: Polônio e Rádio.

    Maria Curie, é uma das químicas mais respeitadas no mundo e suas pesquisas foram usadas em diversos lugares: desde um Balneário Municipal em Águas de Lindóia até uma expedição espacial da NASA. Maria Curie é, também, uma das maiores lutadoras da causa feminista: foi uma cientista em uma época onde só podiam haver homens, lutou com todas as forças para poder estar no lugar que chegou e sua vida hoje inspira não só mulheres mas sim qualquer pessoa que deseja vencer na vida.

    A peça não mostra apenas sua vida pública, mostra também uma boa parte de sua vida particular, seus conflitos internos e seus próprios dramas: a perda de sua mãe, de sua irmã e de seu marido. Narrada por dois personagens em um diálogo entre a própria Maria e sua filha Eve (com outros personagens que aparecem no meio da trama), vemos acontecer em nossa frente o amor encontrar Maria e Pierre, a descoberta de dois elementos químicos e uma amizade com Albert Einstein.

    A grande química é retratada de modo fiel, conforme o Gabinete do Senado da República da Polônia, mostra ainda o grande final dado a Maria: seus restos mortais sendo levados para  o Pantheon de Paris.

    Radiação: A História de Maria Sklodowska Curie é um evento único que deve ser visto por todas as idades. E ao contrário do que foi dito pela própria Maria Curie, tudo o que foi feito agora é percebido. E não apenas percebido: mas também admirado por muitos como uma história de superação que inspira todos: desde os mais jovens até os mais velhos.

    Uma peça teatral de Kazimierz Braun, com Maria Nowotarska e Agata Pilitowska. Teatr Polski Toronto, Canadá. www.teatrpolskitoronto.com

    Serviço: Radiação: A História de Maria Sklodowska Curie

    Teatro do Museu Brasileiro Da Escultura, MuBE.

    Dia 30 de agosto de 2011 - às 21:00 horas

    Av. Europa, 218 - Jardim Europa - São Paulo - SP 



     Escrito por jampawlak às 02h23
    [] [envie esta mensagem] []



    Diálogos Da Terra Vermelha

    Czeslaw Milosz, Prêmio Nobel de Literatura de 1980.

    Diálogos Da Terra Vermelha

    Tributo ao 100º Aniversário de Nascimento de Czeslaw Milosz

    "Então devem nos bastar as flores da cerejeira e os crisântemos e a lua cheia."

    Czeslaw Milosz, Montgeron, 1957.

     

    As comemorações do Centenário de Czeslaw Milosz estão acontecendo na Polônia, nos Estados Unidos, e em dezenas de outros países, entre os quais, o Brasil.

    Na Polônia, o Presidente da República Bronislaw Komorowski, inaugurou recentemente o Centro Internacional Para O Diálogo Czeslaw Milosz em Krasnogruda, voltado para ações multiculturais e cooperação internacional, às vésperas do início da Presidência Polonesa na União Europeia.

    Nos Estados Unidos, as comemorações estão acontecendo na Universidade de Berkeley, Califónia, onde Czeslaw Milosz trabalhou como professor de literatura eslava por um longo período.

    No Brasil, as comemorações são uma iniciativa da Associação Polonesa Educativo Cultural em São Paulo, com o Apoio Cultural do Consulado Geral da República da Polônia em São Paulo e da Organização Neo Humanitarismo Universalista, com o objetivo de "construir pontes culturais", como o proprio Czeslaw Milosz construiu durante toda a sua vida.

    O espetáculo teatral "Diálogos Da Terra Vermelha" é uma catarse cultural: a poesia de Czeslaw Milosz como inspiração para os novos poetas, filhos de imigrantes, poemas dramáticos de combate e purificação. A música e a poesia travam um diálogo íntimo com o coração exilado, coração mantido à força em terras estrangeiras.

    A trilha sonora é um verdadeiro tributo multicultural:  Ignacy Jan Paderewski, Fryderyk Chopin e Heitor Villa-Lobos, concerto de piano, violino e de violão no início do espetáculo.

    "Diálogos Da Terra Vermelha", Tributo ao 100º Aniversário de Nascimento de Czeslaw Milosz, com a participação dos jovens pianistas da Escola de Música do Estado de São Paulo, Emesp Tom Jobim, alunos da professora Donata Madejska Lange; dos jovens músicos e “poetas” do violão de Santos da Escola de Música Maestro Gabriel Lima, alunos do Maestro Gabriel Lima. Participação especial da teatróloga Jam Pawlak, autora do inesquecível Buzz Of The Peace, inspirado na obra prima de Czeslaw Milosz, intitulada “Mente Cativa”.

    “Diálogos Da Terra Vermelha”, o encontro do legado da cultura polonesa de Czeslaw Milosz e Ignacy Jan Paderewski em um evento exclusivo: música, teatro, e exposição de fotografias inéditas no Brasil.

    Serviço: Diálogos Da Terra Vermelha

    Dia 9 de agosto de 2011 às 19:00 horas

    Oficina Cultural Oswald de Andrade

    Rua Três Rios nº 363

    Bom Retiro São Paulo SP

    Estação Tiradentes do Metrô

     



     Escrito por jampawlak às 23h57
    [] [envie esta mensagem] []



    A Incrível Jornada Dos Tsurus!

    A Incrível Jornada Dos Tsurus

    O maior objetivo da jornada através da difusão das ecos oficinas de origami, artes cênicas e audiovisuais é: promover a integração das culturas, do oriente e do  ocidente; utilizando o humanismo, a música e o pacifismo.

     A solidariedade internacional  deverá  ser incentivada nas crianças, ainda nos primeiros anos escolares, como nas palavras de  Gandhi, “acredito irrestritamente, que todos os homens quando nascem, são iguais. Todos, quer nascidos na Índia, na Inglaterra ou na América, têm a mesma alma.”

    A maior justificativa da jornada é: preservar a memória mundial e focalizar as explosões nucleares que mudaram a história da humanidade:

    - Pela vida, pela paz ... Hiroshima nunca mais! “Explosão da 1ª bomba atômica em 1945.”

    - Pela vida, pela paz ... Nagasaki nunca  mais! “Explosão da 2ª bomba atômica em 1945.”

    - Pela vida, pela paz ... Mururoa nunca mais! “Foram realizados no Atol de Mururoa, 46 testes nucleares atmosféricos e 150 testes nucleares subterrâneos entre 1966 e 1974.”

    - Pela vida, pela paz ... Three Mile Island Pensilvânia nunca mais! “Acidente nuclear ocorrido nos EUA em 28 de março de 1979.”

    - Pela vida, pela paz … Erwin Tennessee nunca mais! “Acidente nuclear ocorrido nos EUA em agosto de 1979.”

    - Pela vida, pela paz ... Tchernobyl nunca mais! “Acidente nuclear ocorrido na Ucrânia em 26 de abril de 1986.”

    - Pela vida, pela paz ... Césio 137 Goiânia Brasil nunca mais! ”Maior acidente nuclear do mundo ocorrido fora das usinas nucleares em 13 de setembro de 1987.”

    - Pela vida, pela paz ... Seversk  Sibéria Ocidental nunca mais! Acidente nuclear ocorrido na Rússia em abril de 1993.”

    - Pela vida, pela paz ... Tokai nunca mais! “Acidente nuclear ocorrido nas proximidades de Tóquio Japão em março de 1997.”

    - Pela vida, pela paz ... Tokai nunca mais! “Acidente nuclear ocorrido nas proximidades de Tóquio Japão em setembro de 1999.”

    - Pela vida, pela paz ... Mihama nunca mais! “Acidente nuclear ocorrido na Usina  de Mihama no Japão em 9 de agosto de 2004.”

    - Pela vida, pela paz ... Tricastin nunca mais! “Acidente nuclear ocorrido no sul da França em 23 de julho de 2008.”

    - Pela vida, pela paz ... Fukushima nunca mais! “Acidente nuclear ocorrido no Japão em 12 de março de 2011.”

    “Assim, o mundo terá de acostumar-se a conviver com as centrais  atômicas e seus  pesadelos, como aprendeu, na década de sessenta, a conviver  com o equilíbrio do terror imposto pelos arsenais nucleares. Pesadelos são uma consequência natural da própria necessidade do homem de sonhar.” (Transcrição de parte  de um artigo da Revista Isto É, publicado logo após o acidente nuclear ocorrido na Usina de Tchernobyl em 1986); a dose de radiação em Tchernobyl foi mil vezes maior que a liberada pela bomba atômica lançada sobre Hiroshima.  

    A organização Neo Humanitarismo Universalista acredita que o futuro da humanidade está nas mãos das crianças do mundo e educar para a paz não é uma tarefa apenas das escolas, mas de todos os seres humanos de boa vontade.

    Em agosto “A Incrível Jornada Dos Tsurus!”   

     

     



     Escrito por jampawlak às 12h24
    [] [envie esta mensagem] []



    CARTAS PARA MARIE CURIE

    Cartas Para Marie Curie

    Estamos lançando o Concurso Cartas Para Marie Sklodowska Curie, Tributo ao 100º Aniversário do Prêmio Nobel em Química para Marie Sklodowska Curie. Uma iniciativa da Organização Neo Humanitarismo Universalista, ONH-U, Brasil.

    Objetivo:

    - Incentivar o pensamento criativo,  a  difusão da pesquisa entre as novas gerações do século XXI e fomentar a produção de texto através da reflexão sobre o legado de Marie Sklodowska Curie.

    Tema: "A Vida e a obra de Marie Sklodowska Curie no coração da juventude."

    O Concurso "Cartas Para Marie Curie" almeja ainda celebrar a contribuição da Mulher para a Ciência. É destinado à juventude do Brasil: jovens de 11 a 17 anos poderão participar enviando suas "Cartas Para Marie Curie" até 30 de setembro de 2011.(Data da Postagem)

    As Cartas deverão ser inéditas, criativas e de acordo com o vocabulário da língua portuguesa. O texto deverá ter no mínimo 30 e no máximo 45 linhas, digitadas, datilografadas ou manuscritas.

    As Cartas poderão ser enviadas por e-mail para:

    cartasparamariecurie@gmail.com

    Ou através dos Correios para:

    Caixa Postal 2033-8 CEP 11060-970 Santos SP

    Os seguintes dados dos participantes deverão ser informados aos organizadores do Concurso Cartas Para Marie Curie:

    Nome Completo - Idade – Endereço - Telefone – Cidade / UF – Escola – E-mail – Nome do Responsável

    A seleção das melhores Cartas obedecerá os seguintes critérios: criatividade, originalidade, internacionalidade e uso correto da língua portuguesa. As 10 melhores Cartas serão traduzidas e enviadas para o Museu de Marie Sklodowska Curie em Varsóvia, na Polônia e em Paris, na França.

    As Cartas encaminhadas à Coordenação do Concurso não serão devolvidas aos participantes, que deverão enviar, em anexo, uma autorização para sua divulgação; quando os participantes forem menores de idade, tal autorização deverá ser assinada pelo responsável. 

    Premiação gentilmente oferecida aos vencedores pelo Consulado Geral da República da Polônia em São Paulo:

    1º Lugar: 1 IPOD, 1 Mochila Samsonite e Certificado de Honra ao Mérito

    2º Lugar: 1 MP3, 1 Mochila Samsonite e Certificado de Honra ao Mérito

    3º Lugar: 1 MP3, 1 Mochila Ferrari e Certificado de Honra ao Mérito

    4º ao 10º Lugar: Livros e Certificados de Honra ao Mérito

    Os vencedores serão notificados por telefone, e-mail ou telegrama dos Correios.

    Apoio Cultural:

    Consulado Geral da República da Polônia em São Paulo

     



     Escrito por jampawlak às 14h25
    [] [envie esta mensagem] []



    CARTAS PARA MARIE S. CURIE

    Foto: Marie S. Curie - Divulgação.

    CARTAS PARA MARIE  S.  CURIE

    Em 1986, participei do Concurso Cartas Para A Paz do Rotary International. A minha carta  foi uma das finalistas no Estado do Paraná e era dirigida ao então Presidente norte-americano, Ronald Reagan.

    O Vencedor do Concurso Cartas Para A Paz de 1986 foi Michael Jacoby, na época com 17 anos, natural de Passadena, Califórnia, Estados Unidos, com uma carta destinada ao Presidente Ronald Reagan, intitulada IWO JIMA - duas gerações depois. Transcrevo  a seguir  o último parágrafo da carta:

    " - Tirei várias fotografias aquele dia, e mentalmente procurei gravar todos os semblantes. Usei também uma câmera para video. Um artigo no Wall Street Journal disse "jovem americano grava em videoteipe com uma câmera japonesa as reações de seu  avô." Acho  que o autor achou o fato um tanto irônico, mas na verdade ele realmente não entendeu  o que  se passou - o que eu estava gravando eram minhas proprias reações. Eu estava decidido a lembrar todos aqueles momentos, pois era o mais jovem ali presente e aquele que seria capaz de recordar por mais tempo. Achei que era minha obrigação compartilhar  o que aprendi em Iwo Jima com o maior número de pessoas possível. E não pude imaginar alguém mais importante que o senhor para começar."

    Vinte e cinco anos depois, inspirados no ideal maior  da iniciativa do Rotary International, estamos lançando o Concurso Cartas Para Marie S. Curie, Tributo ao 100º Aniversário do Prêmio Nobel em Química para Marie Sklodowska Curie.

    Objetivo:

    - Incentivar o pensamento criativo,  a  difusão da pesquisa entre as novas gerações do século XXI e fomentar a produção de texto através da reflexão sobre o legado de Marie Sklodowska Curie.

    Tema: "A Vida E A Obra De Marie Sklodowska Curie No Coração Da Juventude."

    O Concurso "Cartas Para Marie S. Curie" almeja ainda celebrar a contribuição da Mulher para a Ciência. É destinado à juventude do Brasil e do mundo: jovens de 11 a 17 anos poderão participar enviando suas "Cartas Para Marie S. Curie" até 30 de setembro de 2011.

    Transcrevo a seguir pequenos trechos das primeiras cartas recebidas:

    " -  Eu nasci no interior de Minas. Sou filha de pais humildes, e por isso, muitas vezes tenho sido humilhada na Escola porque eu quero ser "Cientista." Por quê uma menina do interior de Minas não pode sequer sonhar com a possibilidade de se tornar "Cientista?" Por quê? Sabe Marie Curie, isso machuca, dói dentro da gente. " Maria Aparecida, 13 anos, São Paulo.

    " - Venho aqui pra dizer que pesquisei a sua vida no Google e na Biblioteca Comunitária do bairro e a senhora me surpreendeu com tamanha coragem! Olha, a senhora mudou a história da química! " Valéria, 12 anos, São Paulo.

    " - Esse negócio de escrever uma Carta Para Marie Curie é interessante ... eu estou viajando no tempo e só isso já é C I Ê N C I A!" Marco Aurélio, 11 anos, Santos.   

    Como Produtora do filme documentário "Laboratórios Encantados" sobre as incríveis experiências de Marie Sklodowska Curie, que causaram admiração e deslumbramento na humanidade para a Ciência, como Presidente da Organização Neo Humanitarismo Universalista, ONH-U Brazil,  tenho o prazer de comunicar a realização do Concurso Cartas Para Marie S. Curie, nascido de uma reunião entre os Núcleos de Cinema Ambiental e Cinema de Arte & Cultura de Paz, ambos da ONH-U Brazil, realizada na cidade de Santos, e inspirado no inesquecível Concurso Cartas Para A Paz do Rotary International.

    Companheiros do Rotary International, das ongs do Brasil e do mundo, pedimos  a difusão do Concurso Cartas Para Marie S. Curie no coração da juventude!

    Maiores Informações: jampawlak@gmail.com  



     Escrito por jampawlak às 01h31
    [] [envie esta mensagem] []



    João Paulo II, O Papa Polonês.

    João Paulo II, Divulgação.

    JOÃO PAULO II E A JUVENTUDE EM TEMPOS DE PAZ

    A Beatificação do Primeiro Papa Polonês, Karol Wojtyla, acontecerá no dia 1º de Maio do corrente ano, às 10:00 horas (horário local),na Praça São Pedro no Vaticano, e será presidida por Sua Santidade O Papa Bento XVI. A cidade do Vaticano receberá mais de dois milhões e meio de pessoas de todos os continentes para a Missa Solene de Beatificação de João Paulo II. Logo após a Missa, a urna contendo os restos mortais de João Paulo II ficará exposta em frente ao Altar Central da Basílica de São Pedro, para que todos os fiéis tenham a oportunidade de visita-lo.

    O Processo de Beatificação de João Paulo II foi conduzido pelo Sacerdote Polonês Slawomir Oder e incluiu: pesquisas de escritos, entrevistas com algumas pessoas que o conheceram mais de perto e testemunhos de milagres alcançados pela intercessão do novo Beato.

    João Paulo II, O Papa Peregrino, levou inesquecíveis Mensagens de Paz a 129 países, conquistando verdadeiras multidões com seu carisma e sua liderança. Analistas políticos de várias nações consideram João Paulo II como um dos maiores responsáveis pelo fim do Comunismo no Leste Europeu.

    Em 2005, entre os dias 3 e 8 de abril, um total de três milhões de pessoas de culturas e religiões distintas participaram do Funeral de João Paulo II na Cidade do Vaticano.

    Na Cidade de São Paulo será realizada Missa Solene também no domingo 1º de Maio de 2011, às 11:00 horas (horário de Brasília), presidida pelo Bispo Dom Antonio Celso de Queiroz, em homenagem à Beatificação de João Paulo II. A Missa Solene é uma realização da Capelania Polonesa  em parceria com o Consulado Geral da República da Polônia em São Paulo. Logo após a celebração da Missa Solene haverá a abertura da Exposição "Pontificado do Papa Polonês".

    Serviço: Missa Solene João Paulo II

    Local: Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

    Rua Três Rios, 75 Bom Retiro (Estação Tiradentes do Metrô) São Paulo SP

      

    Para Assistir E Compartilhar A História De João Paulo II em DVD: Karol – O Homem Que Se Tornou Papa.

    Sinopse

     

    Karol Wojtyla (Piotr Adamczyk) é um jovem de 18 anos que está apenas começando sua vida como ator, poeta e escritor quando, do dia para a noite, assiste à sua pátria - a Polônia - ser cruelmente invadida por tropas nazistas. Após seu êxodo para a Cracóvia, passando pelos mais impensáveis horrores, Karol decide tornar-se padre. Poucos anos depois, o Comunismo também invade a Polônia. E Karol, humanista e defensor da tolerância, acabará combatendo o regime totalitarista com uma coragem que enfim fará a Polônia despertar de seu torpor, chamando a atenção de todo o planeta. Está inevitavelmente traçado o caminho de Karol Wojtyla rumo ao seu santo destino, tornando-se um dos Papas mais célebres, queridos e populares de todos os tempos...

    • Informações Técnicas
      Título no Brasil:  Karol - O Homem Que Se Tornou Papa
      Título Original:  Karol, Un Uomo Diventato Papa / Karol - A Man Who Became Pope
      País de Origem:  Itália
      Gênero:  Drama / Documentário
      Classificação etária: 16 anos

      Tempo de Duração: 310 minutos
      Ano de Lançamento:  2005
      Estúdio/Distrib.:  Universal
      Direção:  Giacomo Battiato

     



     Escrito por jampawlak às 12h12
    [] [envie esta mensagem] []



    Paz & Poesia ...

    Paz & Poesia: em uma semana de dor e luto no Brasil e na Polônia.

    A Poesia que compartilho logo abaixo é um "Tributo à compaixão." Vou recitá-la no "Tributo à Polônia". 

    "NOS MONTES DE JERUSALÉM"

    "Atirada como uma pedra entre estas colinas,

    Entre as ervas secas, queimadas pelo estio,

    Indiferente e calada.

    Céus lívidos tocam os rochedos.

    De onde vem para aqui esta borboleta amarela?

    Pedras entre as pedras – não sei

    Como é antiga a minha vida,

    E quem virá ainda

    Empurrar-me com o pé

    Fazendo-me rolar lá em baixo.

     

    Talvez  seja isto a beleza para sempre gelada.

    Talvez  seja isto

    A eternidade que emana lentamente.

    Talvez seja isto

    O sonho da morte

    E do único amor.

     

    Atirada como uma pedra entre estas colinas,

    Entre silvas e cardos,

    Diante do caminho que desce para a cidade.

    A brisa que abençoa cada coisa

    Virá roçar os cimos dos pinheiros

    E as pedras mudas.

     

    Todas as coisas que estão

    Do lado de fora do amor

    Vem agora a mim –

    Esta paisagem com sabedoria de ancião

    Que pede para viver

    Ainda um ano, ainda um ano inteiro,

    Uma geração ainda, duas, três,

    Ainda uma eternidade.

     

    Produzir espinhos sem trégua,

    Embalar pedras mortas

    Como recém-nascidos

    Em seu berço antes do sono.

    Calar envelhecidas lembranças,

    Mais uma, duas, três ainda ...

    Oh! Como é intenso o desejo de viver

    Naqueles que vão morrer.

    Como é terrível esta paixão

    E como é vazia –

    De ser, de existir

    Ainda um ano, um ano inteiro,

    uma geração mais, duas, três,

    ainda uma eternidade.

     

    Como se perdeu o pássaro alegre

    Entre estas montanhas?

    O canto do bem-amado na sua garganta.

    Seu coraçãozinho palpita voluptuoso de amor.

    Ainda haverá filhotes no seu ninho,

    O cântico de amor inflará suas asas.

     

    E logo de repente

    Das alturas azuis

    Seus olhos perceberam

    Um deserto crivado de seixos.

     

    Salvai-o,

    Salvai-o,

    Para que seus olhos não contemplem

    O cadáver de todos os amores,

    Os túmulos de toda a alegria.

     

    Nas alturas

    Azuis,

    No canto de amor solitário,

    Ele está suspenso,

    Sem poder alcançar

    Esta morte

    Fronteira.

     

    Como poderia um pássaro sozinho

    Sustentar todo o céu

    Nas asas

    Frágeis

    Por cima do deserto?

    Céu infinito e azul

    Pousado em suas asas,

    Retido pela força de seu cântico.

     

    Foi assim que o meu coração levou seu amor,

    Amor infinito e azul,

    Mais alto que qualquer cimo,

    Sobre o deserto

    E as ruínas

    E os abismos do sofrimento.

     

    Até o dia em que o cântico do meu coração parou,

    Perdeu a força,

    Tornou-se igual a uma pedra

    E caiu.

     

    Oh, amor meu, ferido, mudo ...

    Como poderia um pássaro sozinho

    Suportar todo o céu!" 

    Autora: Lea Goldberg, tradução de Cecília Meireles, “Poesia de Israel” Editora Civilização Brasileira, 1962.

     



     Escrito por jampawlak às 00h06
    [] [envie esta mensagem] []



    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]